Saturday, November 6, 2010

Educação Humanitária: respeito a todas as formas de vida


“(...)Todos nós desejamos ajudar uns aos outros.
Os seres humanos são assim.
Desejamos viver para a felicidade do próximo -
não para o seu infortúnio.
Por que havemos de odiar ou desprezar uns aos outros?
Neste mundo há espaço para todos.
A terra, que é boa e rica,
pode prover todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.
A cobiça envenenou a alma do homem ...
levantou no mundo as muralhas do ódio ...
e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios.
Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.
A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.
Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que máquinas, precisamos de humanidade(... )“
(Charlie Chaplin em seu último discurso no filme “o Grande Ditador”)

"Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar.
Portanto quem chuta ou maltrata um animal é alguém que não aprendeu a amar"
(Chico Xavier)

Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais... Os animais como os homens demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento”
(Charles Darwin)

“A compaixão universal é a única garantia de moralidade” - Schopenhauer
.
“Amor e compaixão são necessidades, não luxo. Sem eles a humanidade não consegue sobreviver “
“A responsabilidade de todos é o único caminho para a sobrevivência humana."
(Dalai Lama)

Creio que os pensamentos acima refletem bem o trabalho de minha nova amiga Maria Aparecida Negreiros que se empenha por uma educação voltada às nossas faculdades humanas; ou seja, aos valores que trazem a tona o melhor de nós: a compaixão, a solidariedade, o amor universal e o respeito à vida.
Aparecida não só está envolvida na educação das crianças, como também atua diretamente na proteção animal, servindo de grande exemplo para todos nós.
Em sua jornada já salvou cães, gatos e até animais de circo vítimas da crueldade humana. Também realiza trabalhos para a devolução de animais silvestres (vítimas do tráfico de animais) para a natureza e ministra palestras referentes a esta temática.
Como ela mesmo ressalta, o trabalho não é realizado sozinho e sim, em conjunto com outras mãos. Mãos que costumo chamar de “as mãos de D’us”.
Mãos de pessoas dedicadas, cheias de amor que realizam as obras de D’us, ou como muitos chamam, as obras do bem.

Gostaria de lhes mostrar um pouco do trabalho desta grande mulher através de seus dois vídeos.








Para finalizar deixo uma pequena parcela do meu aprendizado aqui na Austrália.
Há alguns meses atrás levei meus filhos para a aula de natação.
Sentei no banco como de costume e fiquei a observá-los.
De repente vi uma barata correndo em volta da piscina.
Uma Sra. que estava sentada não muito distante, se dirigiu ao rapaz que estava arrumando e limpando o recinto (por sinal era um dos instrutores de natação) e lhe disse: “Por favor não a mate”. O rapaz a olhou e ela insistiu: “Não a mate”. E ele não a matou.
Fiquei tão impressionada com a preocupação daquela Sra. em salvar aquela pequena criatura que jamais pude esquecer aquela cena.
Naquele instante me soaram as palavras de Albert Schweitzer e Mahatma Gandhi:

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante"- Albert Schweitzer

“A grandeza de uma nação e o seu progresso moral podem ser avaliados pela forma como trata os seus animais” Mahatma Gandhi

Aparecida, você é um grande exemplo. Que você possa inspirar muitos outros.

1 comment:

Maciel Rodrigues said...

Muito bom o post!!!
Realmente essas coisas, nao so emocionam, mas tb dao forcas para a luta.
Parabens!