Friday, October 11, 2013

Horta comunitária vertical

Há algumas semanas atrás cheguei na oficina de conserto de brinquedos onde sou voluntária (T.O.Y.S- Clarence Park) e me deparei com esta horta. Aí me disseram que era uma horta comunitária para incentivar as pessoas a criarem suas próprias. Fiquei encantada com o projeto e resolvi tirar algumas fotos para mostrar a vocês .








Wednesday, September 25, 2013

Quanto vale o sorriso de uma criança?

O Lar batista esperança, em Curitiba/PR está precisando de ajuda para consertar as casinhas das crianças, na Casa 1  e o parquinho em Araucária.


I - Conserto das casinhas:

Calcula-se que o custo para o conserto das casinhas seja de R$1.400,00 computando material (tinta, madeiras e telhas) + mão de obra. 

Detalhando : R$700,00 para o material e R$700,00 para mão de obra.

Seguem as fotos para que vocês vejam o que é preciso fazer.
Cliquem na imagem para ampliar.














II- Restauração do parquinho do CEPE, em Araucária.:



Considerando que alguns brinquedos poderão ser consertados, dois deles terão que ser substituídos.e o cercado, terá que ser totalmente refeito, estima-se que as despesas ficarão em torno de R$5.000,00.  Isto para que o parquinho seja totalmente restaurado.

Como ajudar?

Doando material.
Contribuindo financeiramente  (qualquer valor irá colocar o objetivo mais próximo de sua execução).
Repassando esta informação a seus amigos.

Para os que puderem e quiserem  ajudar, seguem os dados para contato:

Contato: Elias Hening
Entidade: Lar Batista Esperança
Endereço do Escritório do LBE - Rua Tcel. Manoel M Ribeiro, 233 - Bom Retiro - Curitiba
Fone: 041.8484.4923 - 041.3077.7989 -  041.9101.2901

Desde já, agradeço a todos
karen                                                       




Saturday, September 14, 2013

40 horas de privação

"Somente o desenvolvimento da compaixão e compreensão para com os outros pode nos trazer a tranqüilidade e felicidade que todos procuramos”. – Dalai Lama XIV

Todos os anos a ONG World Vision, aqui na Austrália, lança uma campanha chamada “40 hour famine” (40 horas de privação). É uma campanha para arrecadar dinheiro, a qual incentiva as pessoas, principalmente os jovens, a se privarem de certas coisas durante 40 horas para que estes se coloquem no lugar das pessoas menos privilegiadas.
Muitos colégios abraçam a campanha e  incentivam seus alunos a participar. Contudo, participa apenas quem quer.
Cada participante escolhe então o tipo de privação que irá passar e faz um “fundraise” com os amigos, parentes, etc…
É muito interessante ver o que cada um faz. 
Alguns dos jovens decidem se privar da comida enquanto outros se privam de móveis, eletricidade, tecnologia (computadores) e por aí vai.
Ano passado, minha filha decidiu se privar dos móveis. Sentou, comeu e dormiu no chão. Este ano, ela resolveu se privar da visão.
Na sexta-feira passada ela resolveu colocar a campanha em ação.
Lhe vedei então os olhos com um lenço e deixei ela se virar. Não mudei nada na casa.
Ela imediatamente começou a andar tentando apalpar as coisas para se situar.
- “Mãe, pra que lado é a sala? Direita ou esquerda?”.
Senti que estas 40 horas iriam ser bem interessantes.
Para resumir vou apenas dizer que depois dos tropeços, de dar com a cara na porta e não conseguir usar os talheres para localizar a comida no prato, numa última tentativa de fazer algo que não fosse ficar sentada ou apenas na cama ouvindo música, me pediu para que lhe trouxesse um caderno. Ela gosta de escrever estórias e poesias.
Lhe perguntei:
- Você vai escrever?.
- Sim. Posso escrever mesmo sem ver.
- E as linhas?
- Não vai ter problema.
Resolvi pagar pra ver. Vejam a foto ao lado.

Como vocês podem perceber, ela não tinha consciência do quanto a falta de visão pode nos restringir. Então tivemos uma conversa muito proveitosa sobre o assunto.
Sem dúvida foi uma experiência muito positiva para ela, a qual lhe fez refletir e até lhe rendeu uma estória.

Hoje, antes de escrever este post lhe pedi que me desse um resumo de sua experiência para passar a vocês. Vejam o que ela disse:

“Nessa experiência aprendi como viver não só como os menos privilegiados, mas como viver igual a um cego. Foi difícil e muitos me disseram que eu não iria conseguir, mas decidi fazê-lo assim mesmo, apesar de saber que não iria mais repeti-la. Foi uma experiência  chocante, a qual recomendo a todos, pois o que você aprende só por ter feito isso, muitos nesse mundo não são capazes de compreender”.

Muitas vezes precisamos nos colocar no lugar do outro para saber realmente como ele se sente.

Helen Keller já o disse:  “Até que a grande massa do povo seja preenchida com o senso de responsabilidade pelo bem-estar do outro, a justiça social jamais poderá ser alcançada”.  

  

Wednesday, August 21, 2013

Notícias positivas e inspiradoras para se trabalhar na escola

“Infelizmente o mundo apresenta mais notícias ruins, mas o mundo de amor e da solidariedade se revelará em meio as sombras” -  Bento XVI


Dizem que crianças são nossos mestres. Não posso negar.
Um dia desses minha filha me disse que tinha medo de crescer. Me deu um bocado de razões, contudo uma delas me fez refletir um bocado.
“O mundo é cruel", disse ela.
Senti um calafrio.
Quem dera pudesse dizer a ela que o mundo era perfeito ou que os homens estavam terminando com as guerras, que a violência urbana estava se extinguindo, que as crianças na África e em todo o mundo já não teriam mais que passar fome, que a natureza já não seria mais destruída e que os pobres viveriam com dignidade, bem como os animais na terra, etc...
Não. Não pude mentir e naquele exato momento tive que concordar com ela, mas lhe disse que ela tinha o poder para mudar esta realidade, que certamente poderia mudar o mundo, o mundo de alguém ou de muitos alguéns.
Há alguns meses atrás resolvi ajudar um amigo com depressão buscando notícias inspiradoras para lhe animar o dia. Encontrei dezenas de sites positivos na internet com histórias maravilhosas. Fiquei impressionada com a quantidade que vi.
Vocês sabiam que existem até jornais impressos só com notícias positivas e inspiradoras? 
Vejam os sites  “Positive News Uk” e Positive News US. Além da versão on line, eles oferecem uma versão impressa.
Já imaginaram o benefício destes sites para nossas crianças e suas famílias? Para os doentes, para aqueles que desanimaram ou perderam a fé na humanidade?
Sites e jornais que nos inspiram, e instigam em nós e nos nossos filhos, a vontade de fazer algo por nossas comunidades e/ou pelo mundo afora.
Que tal trabalhar com estes sites na escola? Que tal mostrar aos alunos e a nossos filhos que apesar das tragédias, somos capazes de mudar a realidade delas, quando damos nosso apoio a quem quer que seja?. Que tal mostrar que o mundo ainda não está perdido e que podemos mudá-lo se estivermos também dispostos a aprender com os exemplos de outros povos?.
Aí professores e pais.
Está aí uma grande oportunidade para mostrar aos jovens, exemplos atuais e reais de gentileza, amor ao próximo, compaixão, honestidade e para trabalhar pela paz entre os povos. Podemos aprender tanto uns com os outros...
Sugiro que daqui em diante passemos a dar ênfase a luz e não, as trevas. 
Segue abaixo uma pequena amostra de sites que coletei na internet.

Sites em português


Site brasileiro criado com muito carinho pelo Rinaldo de Oliveira, apresentador do jornal da TV Bandeirantes.




Boas Notícias – de Portugal


Alguns sites em espanhol 



Noticiaspositivas (diferente do primeiro)




Sites em inglês







CNN Heroes – Todo dia um herói.

ILikeGiving.com – histórias inspiradoras.



Yahoo Good News - Canadá




“Nunca duvide 
que um pequeno grupo de pessoas conscientes e engajadas 
possa mudar o mundo. 
De fato, sempre foi assim que o mundo mudou”  
- Margaret Mead









Tuesday, August 13, 2013

Crianças fazendo a diferença na vida de estranhos

Durante este últimos meses em que aboli os jornais, pois já chega de notícias ruins, resolvi ler sites que me trazem notícias boas e percebi que existem histórias maravilhosas que a mídia aí no Brasil não divulga, inclusive histórias de crianças fazendo a diferença na vida de tantas pessoas…
E é com este intuito que venho aqui mostrar a vocês três histórias inspiradoras que servem de exemplos para todos nós. 
Para ler as reportagens completas (em inglês) é só clicar nas fontes das notícias.

  •             Dyllon Orthman do Texas (11 anos), decidiu passar suas férias de verão cortando  grama para arrecadar dinheiro para as vítimas do tornado, em Oklahoma.  Ele conta que cortou aproximadamente 90 gramas em dois meses e arrecadou US$ 16.000,00 (R$ 36.600,00) para as vítimas. E tudo isto debaixo de um sol de 40°C.  (Fonte:  KFOR-TV) . O interessante é que lá nos EUA ele sai no jornal como um herói e tem todo o apoio da família e do povo. No Brasil este tipo de trabalho talvez seja até considerado por muitos como abuso.
  
  •            Molly Barbery (7 anos), saiu no jornal por ter doado limonada em troca de doações para a compra de cadeira de rodas para a América Latina. Ela o fez em pleno calor, enquanto outras crianças de sua rua iam para a piscina. Molly aprendeu sobre o projeto das cadeiras de rodas num programa de férias em sua igreja, mas foi na escola que aprendeu que poderia fazer a diferença na vida das pessoas através da captação de recursos para outros. Fonte:Heraldonline.com

  •            “ Bubba” como o chamam, um rapaz de 15 anos, com autismo, adora ajudar. Ele fabrica sacolas plásticas reusáveis e bolsinhas para cosméticos para arrecadar dinheiro para ajudar os animais. Vale a pena conhecer seu trabalho. Com o dinheiro arrecadado ele compra comida, brinquedos e outros acessórios, para uma organização local que trata de animais e também para todos os animais, incluindo os de rua. Mas sua ajuda parece não parar por aí, pois ele também ajuda a outros e a outras instituições.  Uma de suas metas é arrecadar 1 milhão de anéis de latas de alumínio para doar às Casas Ronald McDonald que ajudam crianças com câncer e outras enfermidades, bem como seus familiares. Estes anéis serão então enviados para reciclagem, em troca de dinheiro.“Bubba” tem uma página no Facebook, a qual vocês poderão acompanhar por lá o que ele faz. Fonte: Seatle dogspot. E aproveitem para lhe deixar uma mensagem. 

Bem, é isso aí gente.
Um abraço e até a próxima.
Karen


           

Friday, February 15, 2013

O desafio da sustentabilidade alimentar

"Se continuarmos com o modelo econômico que temos, de crescimento ilimitado num planeta com recursos finitos, haverá um colapso. Isso, juntamente com o crescimento da população, o torna tão insustentável que é evidente que não podemos continuar seguindo este caminho. "- Jane Goodall


Durante um workshop de três dias, alunos do high school agrícola  (year 8, Austrália), estiveram envolvidos num projeto para mostrar ao mundo uma forma de combater a “crise global alimentar”.
Os alunos foram divididos em grupos e os mesmos escolheram suas áreas de atuação. Cito abaixo algumas das áreas escolhidas:

·       Educação – Elaboração de vídeos e outros tipos de apresentações visuais (Prezi, pps, etc.) c/ divulgação ampla, incluindo a internet.
·         Estratégias para economizar água
·         Ciência e tecnologia
·         Reciclagem
·         Fornecimento de alimentos
·         Crescimento da população
·         Urbanização (menos áreas para plantio)
·         1o. mundo X 3o. mundo (consumo alimentar , desperdício)
·         Desastres naturais
·         Áreas rurais (problema da diminuição destas áreas e evasão populacional do campo)   
·         Segurança alimentar – Como minimizar o desperdício dos alimentos

Abaixo, segue um vídeo elaborado por um dos grupos, que escolheu investir em consicentização.




Como disse Jane Goodall, 

"Se apenas pensássemos sobre as conseqüências de todas as escolhas que fazemos a cada dia - coisas que compramos, coisas que usamos e o que comemos...
Fazemos diversas escolhas e milhões de pequenas escolhas fazem o tipo de mudança que precisamos."